Macaé

A última cidade

Macaé é a ultima cidade da Região dos Lagos, já próximo do norte do estado, onde fica Campos dos Goytacazes. Seguindo pela BR- 101, você chega lá em 3h, se não pegar transito.

Por ficar mais longe que outras cidades mais conhecidas da região, como Búzios, Arraial do Cabo e Araruama, Macaé não tão procurada quanto elas pelos cariocas. Porém, a cidade pode oferecer muitas coisas legais e pode surpreender quem vai pela primeira vez.

 

Turismo Ecológico em Macaé

A cidade tem serra e mar, o que aumenta a variedade de experiências que você pode viver em meio à natureza.macaé

O Sana é um dos distritos de Macaé e é um ótimo lugar para aproveitar a natureza. Trilhas, cachoeiras, rafting e muito mais. Dá pra passar um final de semana super animado sem precisar sair de lá.

O Arquipélago de Santana é formado por quatro pequenas ilhas e leva o nome da maior. As outras são Ilha do Francês, Ilhote do Sul e Ilha Ponta das Cavalas. Fica a 8 km do cais do Mercado Municipal. As ilhas recebem muitas aves da América do Norte que migram para o sul no inverno.

A praia mais conhecida é a Praia do Pecado. Tem 1 km de extensão com uma areia mais grossa. Isso porque ela tem uma formação rochosa submersa que segue paralela à praia a 50 metros de distância.

Outra praia muito procurada em Macaé é a Praia dos Cavaleiros. No verão, ela recebe várias competições esportivas. Ali também ficam os melhores restaurantes da cidade. Ela é linda de dia e de noite.

A porção sul do Parque Nacional Restinga de Jurubatiba fica em Macaé. É ali que você encontra a Lagoa de Jurubatiba, a 14 km de distância da Barra de Macaé. A lagoa tem águas doces e escuras por causa da mata ao redor, porém é limpíssima. Ela tem 1 km de extensão.

Além do Sana, há mais coisas legais na parte serrana da cidade, como as Corredeiras de Glicério. Muito procurado por quem gosta de natureza a tranquilidade, o distrito de Glicério ficou famoso por ser um ótimo lugar para a prática de canoagem.

Na Serra dos Crubixais, a 6 km de distância de Glicério, fica o Pico do Frade. Este é o ponto mais elevado de Macaé, com 1.429 metros de altitude. De lá você tem uma visão incrível da porção serrana da cidade e do litoral.

 

MAPA / como chegar em Macaé

 

Turismo Cultural em Macaé

É sempre legal conhecer um pouco da história de um lugar quando o visitamos pela primeira vez.

O Forte Marechal Hermes foi construído para proteger a região de piratas no século XVIII. Fica na foz do Rio Macaé, próximo a Praia das Conchas. Dali você pode avistar o Arquipélago de Santana. Hoje, ele recebe visitas guiadas.

Outro lugar que você não pode deixar de visitar é a Igreja de Santana. Ela foi construída no topo de um morro e de lá você o centro da cidade, o Rio Macaé, a orla marítima, o manguezal e a região serrana. A construção original é de 1630 e a ultima reforma aconteceu em 1896.

Araruama

Da lagoa ao mar

A cidade de Araruama fica na Região dos Lagos, próximo à Saquarema, Iguaba Grande, São Pedro da Aldeia e Arraial do Cabo. São 110 km de distância do Rio de Janeiro pela BR- 101 e, sem transito, dá pra chegar lá em 2h.

Araruama é muito procurada nos feriadões e período de férias. Assim como em outras cidades da região dos lagos, o turismo é parte importante da economia ali.

 

As praias em Araruama

Em Araruama há dois tipos de praias: as oceânicas, banhadas pelo Atlântico com mar agitado e água fria, e as lagunares, que ficam na Lagoa de
Araruama e tem águas calmas e quentes. Aqui estão apenas algumas das praias que você encontra por lá. Todas as praias aqui são próprias para banho.araruama rj

 

Como chegar / MAPA

 

Praias na Lagoa de Araruama

Praia da Pontinha – Ela tem uma ótima infraestrutura. Ótimo lugar para kitesurf, canoagem e stand up paddle. Fica a 1,5 km do Centro.

Praia de Araruama – Esta é a praia de melhor infraestrutura. Você pode alugar pedalinhos e barcos para passear pela lagoa. No calçadão tem quiosques e ciclovia. Fica no centro.

Praia do Barbudo – no verão, esta praia é palco de vários shows. Tem apenas 250 metros, mas é uma extensão da Praia do Coqueiral. Fica a 3 km do centro.

Praia do Coqueiral – Suas areias são brancas e fofas seguindo por 1,5 km de extensão. Sua orla possui muitos quiosques e bares. Fica a 3,5 km do centro.

Praia do Gavião – A praia tem 1,5 km de extensão e suas águas não são muito profundas. Ótimo lugar para a prática do stand up paddle e da canoagem. Fica a 6 km do centro.

Praia dos Amores – reúne a maior concentração de jovens. Fica a 2 km do centro.

  • Araruama

 

Praias Oceânicas no litoral de Araruama

Praia Seca – Muito procurada pelos surfistas da região. Fica a 12 km do centro.

Praia de Pernambuca – A faixa de areia é bem larga e, às vezes, se formam piscinas naturais entre os bancos de areia. Diversão garantida para as crianças. Fica a 15 km do centro.

Praia do Dentinho – Ótima para quem gosta de surfar. Fica a 21 km do centro.

Praia de Massambaba – Aqui você encontra vegetação de restinga na faixa de areia. Muito procurada para a prática da pesca de linha.

Praia do Tomé – Alguns também chamam de Praia do Ingá. As areias claras e fofas se estendem por 2,5 km e as águas não são muito fundas. Fica a 21 km do centro.

 

Turismo Cultural

Museu Arqueológico de Araruama

Um lugar bem interessante para se conhecer. Ela fica em um casarão de 1862 e mantem toda a estrutura da época inclusive a senzala e o engenho. No seu acervo você encontra muitas peças feitas pelos índios tupinambás que habitavam a região e também uma biblioteca sobre a cultura deles. Fica na sede da Fazenda Aurora.

Casa de Cultura de Araruama

Com o objetivo de manter viva a história do município, a casa expõem peças, fotos e documentos que falam sobre a vida no lugar desde o período anterior a chegada por portugueses até o incio do século XX.

Barra da Tijuca

Conhecendo um pouco

A Barra da Tijuca é um bairro nobre localizado da zona oeste da cidade do Rio de Janeiro. Seus limites naturais são o oceano Atlântico, o Maciço da Pedra Branca e a Floresta da Tijuca.

Até o século XX, a área permaneceu desocupada. O bairro começou a ser ocupado a partir dos anos de 1960 com a criação de um plano piloto de urbanismo. Suas largas avenidas e espaços abertos deixam o bairro com um clima bem diferente do restante da cidade. Nos anos de 1980 houve uma grande explosão demográfica.  Há enormes condomínios fechados por lá.

 

Como chegar – MAPA

 

O que fazer na Barra da Tijuca

Praia da Barra

É a maior praia da cidade com 18 km de extensão. Parte dela não possui calçamento por estar em área de preservação ambiental. Em suas claras e barra da tijucafofas areias, pratica-se o futevôlei, o frescobol, a corrida, o futebol de areia e o slackline. Em suas águas claras, pratica-se o kitesurf, o bodyboard, o windsurfe, o surf, a pesca de beira e o stand up paddle.

Reserva de Marapendi

O parque municipal é destinado à preservação da flora e da fauna naturais da restinga e do manguezal. Tem aproximadamente 155 hectares de uma belíssima paisagem. Há diversas atividades culturais por lá. Funciona de Terça a domingo, das 8h às 17h. A entrada é feita pela Av. Alfredo Baltazar da Silveira.

Bosque da Barra

São 550 mil m² de um lindo parque. É muito frequentado por quem gosta de correr, caminhas e andar de bicicleta. Um ótimo programa por lá é fazer um piquenique à beira do lago sob as amendoeiras. Fica aberto de terça a domingo, das 8h às 17h. Av. das Américas, km 6.

Shoppings

A Barra da Tijuca possui muitos shoppings centers. O Barra Shopping é o mais antigo e se destaca pela Hot Zone. O New York City Center é famoso por seu cinema com dezoito salas de exibição. O Village Mall é conhecido por suas lojas de grifes internacionais. Além destes, há outros diversos shoppings ao longo de toda a Av. das Américas.

 

Diversão Noturna

A Barra da Tijuca atrai os cariocas e os turistas durante todo o dia. A praia é o point durante o dia, mas depois que o sol se vai e a lua começa a brilhar no céu, o clima muda. Há diversas casas noturnas por lá para todos os gostos. Não importa se você gosta de pop, samba, funk, eletrônica ou sertanejo, tem um lugar pra você.

A mais conhecida é a Nuth Lounge com espaço para os novos talentos da música. Os gêneros musicais se alternam ao longo da semana. Fica na Av. Armando Lombardi, nº 999. Funciona todos os dias das 21h às 5h.

O Bar do Oswaldo existe há quase 65 anos e é uma das poucas tradições do bairro. Seu cardápio oferece, pastéis e bolinhos e a batida Coquinho do Oswaldo é a estrela da casa. Fica na Estrada do Joá, nº 3896. Abre todos os dias, de meio dia às 3h.

Outros pontos bastante conhecidos: Boate 021, bares na rua da Boates, Zax Club, Barra Music e muitos outros.

Saquarema

Conhecendo

Saquarema é uma pequena cidade na Região dos Lagos. A vista aérea mostra uma larga faixa de areia quase branca e águas azuis cristalinas. É conhecida como a Capital Nacional do Surf. Sua proximidade com a capital do estado (104 km) torna Saquarema um ótimo destino para o fim de semana dos amantes de praia e ecoturismo.

 

Lagoa, praias e cachoeiras.

Saquarema tem diferentes opções pra quem gosta de aproveitar a natureza num dia de sol. Você pode escolher seu local de hospedagem com base nessas opções. Barra Nova e Boqueirão ficam entre a Lagoa de Saquarema e o mar dando acesso também às praias.

A Lagoa de Saquarema é própria para banho, pesca e esportes aquáticos como stand up paddle, caiaque, jet-ski e vela. A mistura do verde dasaquarema vegetação de restinga, o céu claro e o azul das águas criam uma bela paisagem. A parte mais visitada é Areal e Porto Novo pela proximidade com o centro da cidade.

Saquarema tem diversas praias, de diversos tamanhos. Prainha tem apenas 100 metros de extensão, mas uma beleza sem tamanho. Fica entre a Praia da Vila e a Praia de Itaúna.  A famosa Igreja de Nossa Senhora de Nazareth faz parte da paisagem. Já a Praia de Massambaba tem aproximadamente 10 km de tranquilidade, areias brancas, águas claras e é quase deserta. Muito procurada também para caminhas ecológicas.

Não deixe de conhecer também a Cachoeira do Tingui em Sampaio Correia, mais ao interior de Saquarema. Há diversas pousadas e restaurantes na região. A Serra do Roncador tem ao todo seis cachoeiras numa área de mata intocada e clima de montanha plenamente preservado. As trilhas tem dificuldade moderada, mas há guias locais para ajudar os visitantes.

 

Mapa – como chegar

 

Capital Nacional do Surf

Saquarema tem fama internacional por causa do esporte. Desde 1960, surfistas do mundo inteiro tem escolhido a cidade como seus destinos. Poucos lugares no país possuem ondas como as de Saquarema, que durante todo o ano proporcionam diversão e desafio sem igual.

A Praia de Itaúna faz parte do circuito oficial de torneios nacionais e internacionais por causa das suas ondas perfeitas para manobras radicais. Conhecida como o “Maracanã do Surf” é o point máximo de Saquarema durante o ano todo. Fica bem próxima ao centro da cidade, então você não pode deixar de visitar!

obs.: Você sabia que a Praia de Itaúna esta entre as 10 melhores praias do RJ para a prática do Surf? Li lá no: Blog Viagem 360

 

Ecoturismo

A Trilha dos Goonies fica próxima a Bacaxá. A caminhada em meio á vegetação de Mata Atlântica tem trechos de dificuldade acentuada, mas a vista compensa. Após um percurso de 4 horas, você terá uma bela vista panorâmica das montanhas, lagoas e praias não só de Saquarema, mas também das cidades mais próximas, como Araruama, Iguaba e Arraial do Cabo. Há serviços de guia e de hotéis fazenda para você contratar e ter a experiência completa.

O Mirante do Morro da Cruz é ponto de romaria, mas além do conforto espiritual ele também oferece uma bela visão da lagoa e mar de Saquarema. É um ótimo local para assistir o por do sol na cidade com uma paisagem fantástica.

São Pedro da Aldeia

A cidade

São Pedro da Aldeia é uma das cidades da Região dos Lagos ao norte da Lagoa de Araruama. Um dos principais centros históricos e culturais no estado do Rio de Janeiro tornou-se destaque por ser a cidade conservadora da história não só do município, mas de toda a região.

A viagem de Rio de Janeiro até lá é curta, apenas 140 km pela Via Lagos, o que torna a cidade um destino agradável para fins de semana e o feriadão. O clima relax da cidade lembra Iguaba Grande.

É uma cidade tranquila e um ótimo lugar para quem procura descanso em meio à natureza. Os meses de Junho e Julho são a melhor época para visitar a cidade, pois chove menos. O frio é agradável (máx. de 24ºC e min. de 16ºC) e uma mudança de ambiente considerável se você pensar no calor da cidade do Rio de Janeiro.

A cidade fica bem próxima de Búzios (30 km) e Arraial do Cabo (23 km) então você pode aproveitar para dar um pulinho por lá também se quiser umsão pedro da aldeia pouco de agito noturno.

 

Conheça as belezas naturais

São Pedro da Aldeia faz parte do Parque Estadual da Costa do sol. São 5.500 hectares de Mata Atlântica que abrange várias cidades de Saquarema a Búzios.

Serra da Sapiatiba – uma área de preservação ambiental a 8 km do centro da cidade. Seu ponto mais alto tem mais de 350 metros de altitude e uma bela vista do litoral norte da Região dos Lagos.

Lagoa de Araruama – banha toda a cidade e seus ventos fortes proporcionam um lugar perfeito para prática de kitesurf, windsruf, iatismo, vela e etc.

Praia do Sudeste – é a mais agitada da cidade. Ótima escolha pra quem gosta de observar a paisagem enquanto se delicia com frutos de mar nos quiosques da orla.

Praia da Baleia – mais ao sul da cidade, ela possui diversos bares e restaurantes para você descobrir a culinária local que releva os sabores do mar.

 

Turismo Cultural – não deixe de conhecer

São Pedro da Aldeia pode não ter praias com ar de Caribe como as outras cidades da região, mas tem muito a oferecer aos turistas com a sua rica história bem preservada.

Casa da Flor – obra de arquitetura espontânea construída entre 1912 e 1985 com materiais alternativos por artista Gabriel Joaquim dos Santos, natural da cidade.

Museu da Aviação Nacional – pertence à Marinha Brasileira e é o único do gênero em todo o Brasil exclusivamente dedicado à história da Aviação Naval. O museu fica na Base Aérea Naval.

Estação Ferroviária – A antiga construção no estilo Art Déco foi restaurada por iniciativa do IPHAN e se tornou parada obrigatória dos turistas.

Igreja Matriz de São Pedro – Tombada como Patrimônio Histórico, a igreja jesuíta foi construída em 1783. Localizada no centro histórico da cidade.

Conjunto Arquitetônico – Bem no coração da cidade, abrange diversos edifícios e ruas com restaurantes, artesanato e cultura popular.

Teatro Átila Costa – é o maior teatro da Região dos Lagos, seu palco foi projetado pelo famoso cenógrafo José Dias.

Lagoa Rodrigo de Freitas

Sobre

A Lagoa Rodrigo de Freitas fica na zona sul da cidade do Rio de Janeiro, entre os bairros de Copacabana, Gávea, Leblon e Jardim Botânico. De lá, você pode ter uma vista do Cristo Redentor incrível. Ela cobre uma área de 2,2 km² com suas águas salobras que, infelizmente, não são próprias para o banho.

A Lagoa é cercada de verde. Em sua margem leste há o Parque Natural Municipal José Guilherme Merquior. A poucos metros da sua margem oeste está o Jardim Botânico. Nas proximidades também estão o Parque Nacional da Tijuca, onde fica o Morro do Corcovado.

Antes da invasão portuguesa, a área da Lagoa era habitada pelos tamoios, que a chamavam de “Piraguá” (enseada de peixe). Cobiçando a área, o lagoa rodrigo de freitasgovernador-geral da Capitania do Rio de janeiro, António Salema, exterminou os nativos espalhando propositalmente o vírus da varíola entre eles.

 

Como chegar na Lagoa

Há várias linhas de ônibus vindos de várias partes da cidade que passam próximas à lagoa.

Se seu ônibus é “via Jardim Botânico”, você pode descer em frente ao Parque Lage e caminhar em direção à Av. Borges de Medeiros, que margeia a lagoa.

Outra opção é ir de metro até a estação General Osório e lá pegar um ônibus que passe pela Av. Epitácio Pessoa.

 

Diversão garantida ao ar livre

Por toda a extensão da margem da lagoa há uma ciclovia. Passear por lá de bicicleta é um programa comum durante toda semana. Além dos ciclistas, há muitos outros por lá praticando atividades físicas seja pela manhã, pela tarde ou pela noite.

O Parque Tom Jobim reúne uma área de lazer, com play infantil e quadras de esportes, e de gastronomia. Lá também tem um espaço chamado “ParCão”, parque canino especial para o melhor amigo do homem.

Suas águas tranquilas são um ótimo lugar para a prática do remo. Se você procura por algo mais radical, o Lagoa Aventuras oferece: arvorismo, rapel e tirolesa.

 

Ambiente agradável e comida boa

No Lagoon, você encontra restaurantes, cinema, bares e casa de show. Ele é um centro de gastronomia, esporte, lazer, cultura e entretenimento. Tudo em um só lugar.

O bar rústico de estilo amazônico, Palaphita Kitch, também é uma atração procurada às margens da Lagoa. O longe tropical é perfeito para ocasiões mais intimas.

 

Árvore da Lagoa

A imagem da árvore de natal imponente, colorida, luminosa e divertida no meio da Lagoa já conhecida pelos cariocas e turistas que passeiam pela cidade no final do ano. A mega estrutura foi montada pela primeira vez em 1996. Hoje ela tem 85 metros de altura, o equivalente a um prédio de 28 andares. Tornou-se um símbolo do natal carioca. Costuma inaugurar entre os dias 25 de novembro e 2 de dezembro. Você não pode deixar de ir lá e conhecer esta obra de arte que marca o início da época natalina na cidade. Ela ascende as 19h30min e permanece assim até as 2h da madrugada todos os dias até o dia 7 de janeiro, quando é desmontada.

Jaconé

Conhecendo um pouco

Jaconé fica entre Saquarema e Maricá na Região dos Lagos. O lugar é único por possuir as características de uma cidade do interior e ter, ao mesmo tempo, uma ótima praia, uma lagoa lindíssima e a serra do Mato Grosso.

Ao contrário de outros lugares da região como Búzios e Arraial do Cabo, Jaconé não é muito conhecida. Por isso, não há muitos turistas pelo lugar. O clima de lá é bem parecido com Iguaba Grande.

Jaconé é bem tranquila, um ambiente ótimo para fugir da agitação da cidade grande. São apenas 87 km de estrada saindo capital, Rio de Janeiro. Se você precisa de um refúgio para descansar e relaxar nos finais de semana, Jaconé é a escolha perfeita para você.

jaconé

 

Como chegar

Saindo do Rio de Janeiro, pegue a RJ-104 (Alameda São Boa Ventura) quando sair da Ponte Rio- Niterói, passando por dentro de Niterói. Depois de 10 km, entre na RJ-106 (Rod. Amaral Peixoto) para Maricá/ Saquarema. São 40 km na RJ-106 até chegar à Estrada Sampaio Corrêa- Jaconé.

Saindo de Saquarema, é só seguir pela RJ-102 (Av. Ministro Salgado Filho) sentido oeste.

 

Em meio à natureza

Por não ser tão procurada quando as outras cidades da Região dos lagos, Jaconé parece, muitas vezes, intocada pelo homem. A paisagem natural dá aquela sensação de que não existe mais ninguém no mundo além de você. Você pode fazer longas caminhas pela praia para relaxar o corpo e a mente.

 

Onde se hospedar

Há algumas pousadas e hotéis pequenos na região mais próxima de Saquarema. Mas também é possível alugar casas por temporada.

 

Lagoa de Jaconé

Entre a serra e o mar, a Lagoa de Jaconé é um lugar mágico. Considerada a mais bela das lagoas da região. A natureza lá é bem preservada e a vegetação típica de mangue serve de abrigo para uma grande diversidade de espécies. Tome cuidado para não ser surpreendido por um jacaré.

As águas são bem calmas e próprias para banho. Ótima escolha para pratica de esportes aquáticos como caiaque, stand up paddle, vela e remo. Para os amantes da pesca, a lagoa oferece vários tipos de peixes, moluscos e crustáceos já que suas águas são limpas.

 

Praia de Jaconé

São 11 km de areia branca e ondas fortes. A praia é pouco frequentada. É repleta de casas de veraneio e é salpicada por quiosques, atraindo as famílias.  Ótima escolha para quem pratica o surf por ter áreas desertas. Apesar das ondas fortes, lá também é destino para a prática de pesca esportiva, já que as pedras próximas atraem muitos peixes como linguados, corvinas e tainhas.

 

Serra do Roncador

Não deixe de tirar alguns dias para visitar as cachoeiras da Serra do Roncador em Sampaio Corrêa. São apenas 15 min de viagem de Jaconé até lá pela RJ-118. O local é plenamente preservado e a mata intocada. Há seis cachoeiras lá de beleza incomparável e guias locais levam os visitantes pelas diversas trilhas. Você pode ir até lá de carro ou pegar um ônibus da viação Rio Lagos.

Iguaba Grande

Conhecendo

Iguaba Grande fica na linda Região dos Lagos, local famoso por suas belíssimas praias e turismo bem diversificado. O clima da cidade é ótimo e você encontra lá dias de calor e sol em todas as estações do ano. É uma cidade pequena na beira da Lagoa de Araruama, o que traz um clima de interior e praiano ao mesmo tempo.

‘Iguaba’ é uma palavra do tupi que significa “lugar de beber água”. A colonização das terras dos atuais municípios de Iguaba Grande e São Pedro da Aldeia começou com a catequese de grupos indígenas pelos missionários jesuítas na década de 1610. A pesca se tornou uma das principais atividades econômicas somente após a abolição da escravatura.

 

A ordem é relaxar!

A tranquilidade da cidade atrai turistas que preferem usar o feriadão para descansar, relaxar e carregar as baterias.iguaba grande

Se você busca um lugar pra descansar do corre-corre das cidades, Iguaba Grande é um destino perfeito. Ao contrário das outras cidades da região, Iguaba Grande é bem calma, excelente para quem não gosta de badalação e tumulto nas férias.

A cidade tem várias pousadas e hotéis pequenos de ótima qualidade para você escolher.

 

Praias e Lazer

Iguaba Grande não fica exatamente no litoral, então todas as suas praias são da Lagoa de Araruama. Esta é a maior laguna hipersalina do mundo.

São ao todo 32 km de praia. As águas calmas e mornas da Lagoa atraem os turistas que gostam de atividades aquáticas como caiaque, stand up paddle e jet-ski. A praia principal tem sua orla recheada de quiosques com um clima bem agradável para todas as idades. A Praia das Andorinhas fica a beira de uma reserva ecológica já na divisa com o município de Araruama e é uma praia selvagem.

 

Ecoturismo

A Reserva da Ponta da Farinha é um ótimo lugar para quem curte fotografar paisagens. A trilha principal não é pesada, pois a maior parte do terreno é plana. Passeio certo se você quer contato com a natureza, mas não tem perfil atlético e quer somente uma caminhada tranquila para admirar a paisagem. Lá também dá para praticar a pesca não predatória. A distância total a percorrer na trilha é de 1,4 km e você tem a vista de toda a orla de Iguaba Grande. A dica é ir cedo pela manhã, em razão da maré.

 

Como chegar (mapa)

 

Receita para um dia de relaxamento

  • Ande de bicicleta pela orla da praia principal durante a manhã.
  • Visite a singela Capela de Nossa Senhora da Conceição de estilo colonial construía em 1761.
  • Aproveite os quiosques para comer na beira da praia.
  • Passeie de barco pelo Canal do Itajuru, que liga a lagoa ao oceano.
  • Pratique uma atividade aquática durante a tarde na lagoa
  • Passeie pelas lindas Palmeiras Imperiais no fim da tarde.
  • Aproveite o anoitecer na orla da Lagoa de Araruama

Iguaba Grande é o destino certo para quem busca desacelerar da rotina agitada, aproveitar o tempo contemplando as belezas da natureza e relaxando tanto o corpo quanto a mente.