Paraty-Mirim

Esporte em Paraty

Ao lado de Paraty, na Costa Verde, fica Paraty-Mirim. Uma belíssima enseada de areias brancas e águas cristalinas, cercada e verde e que abriga ruínas do século XVIII.

 

Conheça Paraty-Mirim

Paraty-Mirim viveu seus dias de glória nos séculos XVIII e XIX. O local foi usado como porto para escoar o ouro de que vinha de Minas Gerais e recebia os escravos que iam para as fazendas de São Paulo.

No final do século XIX, Paraty-Mirim foi sendo abandonada e as grandes construções se transformaram em ruínas. O único edifício que resta de pé é atrilha paraty-mirim Igreja de Nossa Senhora da Conceição, de 1746, uma pequena capela sem torre. Ela se tornou o cartão postal de Paraty-Mirim.

Hoje, a área de Paraty-Mirim fica dentro de um parque ambiental destinado à preservação do ecossistema e à prática do ecoturismo.

Não há muita infraestrutura em Paraty-Mirim, então leve lanchinhos para passar o dia lá. Há apenas 3 quiosques e nenhum mercadinho.

 

Como chegar a Paraty-Mirim

De carro:
Siga pela Rodovia Mário Covas (BR- 101), também conhecida como Rio- Santos.
Vindo do Rio de Janeiro, Paraty-Mirim fica depois de Paraty. Quando chegar à rotatória que dá acesso ao centro de Paraty, siga em direção a Santos.
Use como referência o posto Parada 8, a Estrada de Paraty-Mirim fica a 400 metros depois dele, à esquerda.

A diária do estacionamento é de R$10. Há vários por lá indicados por placas.

De ônibus:
Você pode pegar o ônibus da empresa Colitur na rodoviária de Paraty.
O ônibus para Paraty-Mirim sai todos os dias em horários fixos. De segunda a sábado, a primeira saída é às 5h30min e a ultima é às 22h50min. No domingo a primeira saída é às 6h30min e a ultima é às 19h. O intervalo dos horários é de, aproximadamente, 1h30min.
A viagem dura mais ou menos 40 minutos.
A passagem custa R$3,50.

O bom de ir de carro que a estrada passa por uma reserva indígena e você pode fazer uma parada por lá para ver o artesanato que eles produzem.

 

As trilhas de Paraty-Mirim

A maioria das pessoas vai até Paraty-Mirim para fazer as trilhas que começam por lá.

As trilhas que percorrem o Saco do Mamanguá partem de Paraty-Mirim e também os barcos que fazem passeios pelas ilhas e praias da região. Os passeios de barco custam em torno de R$100 (divida o valor para 4 ou 5 pessoas), pois os preços costumam mudar de acordo com a época do ano.

Se você quiser se aventurar por aqui é preciso saber de uma coisa antes. A trilha leva de 3 a 4 dias, dependendo do ritmo de caminhada. Isso significa que você irá acampar na natureza selvagem. É preciso equipamentos específicos, muito preparo físico e estar com um grupo de pessoas experientes. A trilha segue por todo o litoral do Saco do Mamanguá, passando por lugares incríveis e praias selvagens.

Com certeza é uma experiência única. Você conhecerá o “fiorde tropical”, único de todo o país, o Pico do Pão de Açúcar. Uma paisagem rara e espetacular.

Trilha Pontal x Jussaral

Mais trilhas e aventuras

A cidade de Angra dos Reis é um verdadeiro paraíso para os aventureiros. Há várias pequenas ilhas para conhecer em um passeio de escuna, além da famosa Ilha Grande, e muita natureza para explorar.

Parte da cidade pertence ao Parque Nacional da Serra da Bocaina, uma área de Mata Atlântica de 104 mil hectares que abrange outros cinco municípios, incluindo o vizinho Paraty.

Pra quem gosta de fazer trilha e se aventurar, há muitas opções em Angra dos Reis, mesmo no continente. Uma delas começa em Pontal e leva você até Jussaral.

 

Trilha em Angra dos Reis: Pontal x Jussaral

Esta trilha tem nível de dificuldade médio/difícil. Pra quem não tem o costume de trilhar ou não tem um bom condicionamento físico, ela não é trilha pontal jussaral angrarecomendada. Alguns trechos são bem puxados e quem não estiver preparado pode passar mal.

Também é necessário o acompanhamento de um guia. A trilha não é sinalizada e há chances de você se perder por lá se não estiver com alguém que conhece bem o trajeto, por causa dos caminhos secundários.

A trilha começa em Pontal. O bairro fica a 9 km de distância do centro de Angra dos Reis, sentido Paraty, pela BR- 101.

Você seguirá por uma paisagem deslumbrante. Durante a caminhada de (mais ou menos) 2h30min você passará pelos túneis de uma estrada de ferro que liga a cidade de Angra dos Reis à Barra Mansa.

A trilha te levará até a estação de trem de Jussaral. Você pode fazer a trilha Jussaral x Banqueta no caminho de volta, se ainda tiver forças.

 

Se prepare para a trilha de Pontal x Jussaral

É necessário levar bastante água. Há poucos córregos no caminho e nem sempre dá pra beber a água deles.

Não se esqueça de usar proteção solar. Parte do trajeto é feito em terreno aberto sem a proteção das sombras das árvores. Boné, bloqueador solar e roupas leves são sempre benvindos.

É bom levar seu lanche para comer durante o trajeto até Jussaral. Leve também um saquinho para recolher todo o seu lixo. Lembre-se que você estará em área de preservação ambiental. Não leve nada além das fotos e memórias e não deixe nada além de energias positivas.

 

Como chegar à Pontal

Saindo do Rio de Janeiro, siga pela Rodovia Rio- Santos (BR- 101) em direção à Costa Verde, no litoral sul do estado. Você passará por Itaguaí e Mangaratiba. Angra dos Reis fica a 185 km de distância da capital.

Quando você estiver chegando à Angra dos Reis, ao invés de entrar na Avenida Ayrton Senna em direção ao centro, continue na estrada por mais 9 km.

 

Hospedagem em Pontal

Se você desejar se hospedar nesta parte da cidade, há algumas opções para você. Ainda na Rodovia Rio- Santos, você encontrará algumas pousadas. Se você seguir pela Avenida do Canto, entrando pelo bairro de Pontal, encontrará outros lugares. Além de pousadas e hotéis, há também apartamentos para alugar por temporada.

O Iate Clube de Angra dos Reis fica em Pontal. Há uma linda praia lá.

Trilha Banqueta x Jussaral

Para quem curte esportes

Aos aventureiros de plantão uma sugestão: visite a Costa Verde. O litoral sul do estado tem diversas opções maravilhosas para você aproveitar a natureza. Algumas delas estão em Angra dos Reis.

Entre as várias opções de ilhas para conhecer, inclusive a incrível Ilha Grande, há também lugares para aproveitar no continente. Que tal fazer uma trilha por dentro do Parque Nacional da Serra da Bocaina? Este parque é uma área de 104 mil hectares de Mata Atlântica que cobre outros cinco municípios além de Angra dos Reis. Um deles é Paraty.

 

Trilha em Angra dos Reis: Banquetá x Jussaral.

Assim como a trilha Pontal x Jussaral, esta também termina na antiga estação de trem de Jussaral. O caminho de Jussaral até Banqueta foi usado natrilha da banqueta e jussaral - angra época dos engenhos para transporte de mercadorias. Até hoje, em alguns trechos, você encontra resquícios da velha estrada de pedra feita por escravos. A estação ferroviária de Jussaral está desativada.

Todo o trajeto da trilha é feito em aclive. O nível de dificuldade é médio. Não é recomendável fazer desta a sua primeira trilha. O percurso é cansativo e exige um bom preparo físico. O percurso leva, em média, 2h, dependendo do seu ritmo.

Além da caminhada, a trilha também é indicada para a prática do moutain bike.

 

Como chegar ao início da trilha em Banqueta

Você chega à Angra dos Reis pela Rodovia Rio- Santos (BR- 101), que começa no final da Avenida Brasil, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro. Chegando à Angra dos Reis, ao invés de pegar a Avenida Ayrton Senna para seguir em direção ao centro, você seguirá por mais 4 km, ainda em direção à Paraty. Quando você estiver passando pelo bairro de Nova Angra, fique atento para não perder a entrada para a Estrada da Banqueta.

A trilha começa depois do reservatório de água, seguindo à esquerda. Quando você chegar a uma bifurcação, em uma clareira descampada, pegue o caminho da direita.

 

Dicas para quem vai fazer a trilha Banqueta x Jussaral

  • Se você tiver muita disposição, comece com a trilha Pontal x Jussaral e volte por Banqueta.
  • Leve bastante água. O lugar tem poucos córregos e nem sempre dá pra beber a água deles.
  • Não se esqueça de levar um saco plástico para recolher todo o seu lixo. O parque Nacional da Serra da Bocaina é uma área de preservação ambiental. Faça a sua parte e cuide também da natureza.
  • Proteção solar é sempre importante. Bloqueador, boné e roupas leves são necessários.
  • Tome cuidado com os animais locais. Seja gentil e não perturbe.
  • Leve algo para comer como frutas, biscoitos salgados e sanduíches leves. Um pique nique em meio à natureza sempre cai muito bem.
  • Vá com alguém que conhece o caminho. Se for fazer a trilha Pontal x Jussaral, procure um guia.
  • Não há opções de hospedagem nas proximidades de Banqueta, Parque Belém, Nova Angra ou Areal. Você pode ficar na área do bairro de Pontal ou no centro de Angra dos Reis, se preferir uma infraestrutura melhor.

Pico do Frade

Visitando

O Parque Nacional da Serra da Bocaina é uma área de 104 mil hectares de Mata Atlântica na porção sul do estado. Ele abrange seis municípios, chegando a São Paulo. Dois municípios ficam na Costa Verde: Angra dos Reis e Paraty. Um dos pontos mais conhecidos é o Pico do Frade.

 

Pico do Frade: uma grande aventura

O Pico do Frade fica em Angra dos Reis. Com mais de 1.500 metros de altitude, ele é o segundo ponto mais alto da cidade.

Há uma trilha que começa em Bananal, em São Paulo, e mais duas que ligam a montanha ao litoral, em Angra dos Reis. Uma que começa na Trilha do Ouro e outro no bairro do Frade. Se você quiser percorrer todo o trajeto, de São Paulo até Angra dos Reis, levará um dia inteiro.pico do frade angra

O bairro do Frade é cortado pela Rodovia Rio- Santos (BR- 101) e fica a 30 km do centro de Angra dos Reis, seguindo em direção a Paraty. Dá pra chegar lá de ônibus, saindo do centro.

Não é recomendável fazer o trajeto sem um guia. Há vários caminhos de trilhas antigas ao longo do trajeto e você corre o risco de se perder na mata fechada. O nível de dificuldade é médio. É preciso um bom condicionamento físico. O Ultimo trecho da trilha é uma escalaminhada.

É bem provável que você encontrará outros grupos trilhando por ali.

Do topo do Pico do Frade a vista é incrível. Diante de você estará todas as dezenas de ilhas da região de Angra de Reis e Paraty, além da Serra da Bocaina e da Serra do Mar.

 

O Frade do pico

várias lendas circundando o Pico do Frade. Inclusiva há uma que diz haver um tesouro escondido no alto da montanha e uma lagoa mágica com patinhos dourados no sopé que só podem ser vistos por pessoas de coração puro.

A história do Frade não é bem clara. Há quem diga que ele era um tipo de revolucionário. Durante os meados do século XVIII, vários mosteiros foram fechados na região das Minas Gerais. Esta montanha fica próxima à antiga Estrada Real por onde o ouro era levado até o porto em Paraty. Então o tal Frade ajudava a esconder o ouro roubado na estrada para fazer uma revolução libertadora. Porém, o Frade faleceu e o ouro que ele escondeu se perdeu para sempre.

Algumas pessoas afirmam ter encontrado com o Frade nas proximidades da montanha e que ele se comunica em latim por telepatia e tem um brilho dourado.

 

Hospedagem próxima ao Pico do Frade

No bairro do Frade há algumas pousadas que você pode aproveitar caso queria pernoitar por lá, antes ou depois da caminhada. Há também bons lugares no bairro do Pontal, que fica a 9 km do centro de Angra de Reis, sentido Paraty. Lá também tem uma opção de trilha. Você também pode aproveitar a proximidade e se hospedar em Paraty mesmo. É uma cidade muito legal que vale a pena conhecer.

Trilha da Pedra da Placa

A pedra da placa

O município de Angra dos Reis oferece muita aventura aos seus visitantes. Além de suas muitas ilhas, também diversão também no continente. Parte do município fica dentro do Parque Nacional da Serra da Bocaina.

Você chega à Angra dos Reis pela Rodovia Governador Mário Covas (BR- 101), também conhecida como Rodovia Rio- Santos. Esta estrada começa no bairro de Santa Cruz, na zona oeste da capital, ao final da Avenida Brasil. São 185 km de distância até lá.

 

Parque Nacional da Serra da Bocaina

O parque é uma área de preservação ambiental e tem 104 mil hectares. Sua área total abrange seis municípios, chegando ao estado de São Paulo.trilha pedra da placa angra Além de Angra dos Reis, ele também toma parte do município de Paraty.

No parque da Serra da Bocaina há várias trilhas, como as que levam ao Pico do Frade e à Jussaral. Uma das trilhas mais conhecidas é a trilha da Pedra de Placa.

 

Trilha em Angra dos Reis: Pedra de Placa

Na verdade, há vários percursos diferentes que você pode seguir por aqui. Porém, a subida do morro de Santo Antônio é a mais usada.

A trilha começa no Convento de São Bernardino de Sena no centro de Angra dos Reis. Ele fica perto do cais onde se faz o embarque para Ilha Grande. É só subir pela escadaria que fica ao lado do convento e continuar seguindo até passar pelas casas. As ruelas aqui são complicadas e há muitas travessas e becos sem saída. Preste atenção e qualquer coisa, peça ajuda aos moradores.

A trilha não é difícil e pode ser feita até por quem não tem muita experiência. É aconselhável ir de calça comprida e blusas de mangas, pois em alguns trechos o mato é bem fechado. Então é bom escolher um dia não muito quente pra fazer esse passeio. O percurso até o topo da pedra leva, em média, 1h30min, dependendo do seu ritmo.

Lá de cima da Pedra de Placa a vista é simplesmente incrível! Toda a baía de Angra dos Reis estará diante de você com suas muitas e pequenas ilhas. A Ilha Grande estará bem em frente a você. O Pico do Frade é visível de toda a orla da cidade. Se o dia estiver bom, você pode até ver Paraty a sua direita.

A Pedra da Placa fica bem próxima às praias do centro. Na verdade. O centro de Angra dos Reis fica em uma pequena península e a pedra está bem no meio dela. No trajeto de volta, você tem duas opções: uma é seguir para a Baía da Enseada e a outra é seguir para Praia do Tanguá. Para retornar ao centro de Angra dos Reis, nas duas situações, é só pegar um ônibus.

 

Hospedagem próxima à Pedra da Placa

No centro de Angra dos Reis há inúmeras possibilidades para você se hospedar. Na Baía da Enseada há três pousadas, bem pertinho da praia. Em Vila Velha, bairro próximo a centro, também há opções. Se preferir ficar mais distante do agito, têm pousadas e apartamentos para alugar no bairro do Pontal, e lá também tem trilha.

Trilha da Praia Grande

Beleza e esporte

Angra dos Reis é uma cidade de muito azul e muito verde. São dezenas de ilhas para você conhecer e muitos hectares de mata atlântica para você explorar. Seja no mar ou no continente. Diversão não vai faltar.

O município fica na Costa Verde e parte dele pertence ao Parque Nacional da Serra da Bocaina. O parque é uma grande área de preservação ambiental com 104 mil hectares de Mata Atlântica.

 

Trilhas em Angra dos Reis: Praia Grande

A trilha da Praia Grande começa no bairro do Bonfim, a 3 km do centro de Angra dos Reis. O centro da cidade fica em uma pequena península e somente o litoral dela é urbanizado. Isso significa que há centenas de km² de muito verde para quem gosta de aventuras.trilha da praia grande angra

Esta trilha tem nível de dificuldade médio/ difícil e não é recomendada para os inexperientes. Então não tente fazer desta a sua primeira trilha. Também é importante que você tenha um bom condicionamento físico.

 

Como chegar ao bairro do Bonfim

O acesso à Angra dos Reis é feito pela Rodovia Rio- Santos (BR- 101). Pegue a Avenida Ayrton Senna que leva até o centro da cidade e siga em frente. A rua mudará de nome para Avenida Júlio Mana quando você chegar ao centro de Angra dos Reis

Continue em frente, passando por Morro do Abel e Colégio Naval, até chegar à Avenida Vereador Benedito Adelino. Esta rua contorna toda a península onde fica a região central de Angra dos Reis.

Para encontrar o início da trilha da Praia Grande é em fácil. Entre à direita no primeiro cruzamento depois do Clube do Chapisco e siga até o final da rua. A trilha tem várias bifurcações, mas é só você se manter à esquerda.

 

A Praia Grande

A bela Praia Grande tem mais ou menos 600 metros de extensão e é a maior praia entre as mais próximas do centro de Angra dos Reis. A faixa de areia é bem clara e bem larga. A ondas são tranquilas já que a praia fica em uma reentrância.

 

Outras trilhas em Angra dos Reis

Ali mesmo na região do centro de Angra dos Reis há outra opção de trilha, como a da Pedra de Placa. Há também as trilhas Pontal x Jussaral e Banqueta x Jussaral, a trilha da Torre de Televisão e a Trilha Perequê x Manbucabinha, que ficam mais distantes do centro de Angra dos Reis.

O Parque Nacional da Serra da Bocaina tem muitas opções de trilhas. Você pode inclusive ir até São Paulo usando algumas delas.

 

Hospedagem em Angra dos Reis

Nos bairros mais próximos do centro de Angra dos Reis há várias opções de hospedagem. Inclusive na própria Praia Grande há dois hostels e uma pousada bem na beira da praia. Mas é melhor fazer reserva com antecedência. Na Enseada também há boas opções.

Se você quiser ficar mais distante do centro e mais perto da Serra da Bocaina, os bairros Pontal e Frade são boas escolhas. Há trilhas por lá também, como a que leva até o Pico do Frade.

Trilha da Torre de Televisão

Para aventureiros

Na cidade de Angra dos Reis tem muita coisa boa pra você fazer e aproveitar a natureza exuberante do lugar. Ela fica no litoral sul do estado, região conhecida como Costa Verde, por causa da grande área de Mata Atlântica original que existe por lá.

Pra quem gosta de se aventurar em meio à natureza, Angra dos Reis tem muitas opções. Parte da cidade pertence ao Parque Nacional da Serra da Bocaina. O parque é uma área de preservação ambiental com 104 mil hectares.

 

Trilha da Torre de Televisão

Essa trilha não é difícil, então se você esta começando agora na vida de trilheiro, é uma boa opção. A caminhada leva em torno de 1h, dependendo do trilha da torre de televisãoseu ritmo. O caminho é quase todo de subidas, então vá preparado para o esforço. Leve bastante água, vá com roupas leves e use calçado apropriado.

A trilha da Torre de Televisão começa a 1 km do trevo que dá acesso a Angra dos Reis, sentido Rio de Janeiro. Pouco depois do bairro Sapinhatuba III, você deve entrar à direita. Se você passar pelo Condomínio Fazenda da Mombaça é por que foi longe demais.

Ali se forma uma pequena península e a trilha segue bem pelo meio dela. Não há mata fechada no caminho e a maior parte da trilha segue por terreno descampado. É bom você levar proteção solar como bloqueador e um boné.

No final da Trilha da Torre de Televisão a vista é incrível. Se você olhar para o sul verá o mar azul esverdeado de Angra dos Reis com suas muitas ilhas, tendo a Ilha do Peregrino, a Ilha Cataguás, a Ilha da Guaxima, as Ilhas Duas Irmãs e a Ilha do Calombo à sua vista. Se você se virar para o norte, verá a Serra da Bocaina com a sua exuberante Mata Atlântica e picos impressionantes.

Os restaurantes mais próximos ficam no bairro de Marinas e para chegar lá você deve voltar para a entrada de Angra dos Reis e seguir pela Estrada Pref. João Gregório Galindo, passando pelo bairro da Praia do Jardim. Como o caminho é um pouco longo, é melhor você levar algo para comer.

 

Aproveite a praia ao final da trilha

Por ficar próxima à praia, a trilha tem um trecho, no final dela, que dá acesso ao litoral. Como ela vai subindo até topo do Morro da Mombaça, há um caminho que vai descendo em ziguezague pra praia à esquerda da trilha. Mas se você quiser aproveitar todas as praias que tem por ali, você deve voltar para a Rodovia Rio- Santos e seguir por mais alguns metros em direção ao Rio de Janeiro. Pegue a primeira rua à direita.

 

Trilhando por Angra dos Reis

Há muitas outras opções de trilhas pela cidade: Pontal x Jussaral, Banqueta x Jussaral, Pico do Frade, Praia Grande. Há também as trilhas da Ilha Grande, que você não pode deixar de conhecer.

 

Parque Nacional da Serra da Bocaina

A área total do parque abrange cinco municípios além de Angra dos Reis, sendo um deles Paraty, que fica ali do lado. É possível chegar ao estado de São Paulo atravessando o parque.

Trilha do Perequê x Mambucabinha

Ainda na costa verde

Entre as muitas coisas legais que você pode fazer quando for visitar a cidade de Angra dos Reis estão as trilhas super legais que existem por lá. Uma delas é a Trilha Perequê x Mambucabinha.

 

Trilha do Perequê x Mambucabinha

Você encontra o começo da Trilha Perequê x Mamcucabinha no quilômetro 527 da Rodovia Rio- Santos (BR- 101), na altura do bairro Parque do Perequê. Se você já estiver em Angra dos Reis, siga pela estrada como se fosse para Paraty.

É uma boa opção pra quem está começando a fazer trilhas, pois ela tem nível de dificuldade fácil/ médio. Apenas o trecho de subida logo no início da trilha precisa de mais esforço. Outra trilha fácil em Angra dos Reis é a trilha da Torre de Televisão.trilha perequê x mambucaba

A trilha Perequê x Mambucabinha passa pelo alto do Morro da Boa Vista. Já fique sabendo que ele não tem esse nome a toa. De lá você pode ver o Rio Perequê e a foz do Rio Mambucaba, que fica em frente à Ilha do Algodão, perto da Praia das Goiabas. O Morro da Boa Vista fica no limite entre a área urbana e o Parque Nacional da Serra da Bocaina.

Você também passará pelas margens do belo Rio Perequê. Ele começa na Serra da Bocaina e deságua no Rio Mambucaba. Você passará por algumas porteiras no caminho, não esqueça de fechar todas elas.

A trilha levará você de volta ao litoral, na Vila Histórica de Mambucaba. Lá você encontra a Igreja de Nossa Senhora do Rosário, construída no início do século XIX.

A praia é lindíssima e você pode terminar sua trilha com um belo mergulho no mar azul esverdeado de Angra dos Reis. A faixa de areia clara tem somente 600 metros, pois há outro rio desaguando nesta mesma praia, o Rio do Engenho. Depois dele há mais 400 metros de praia.

 

Pousadas e Restaurantes

Há alguns restaurantes nas proximidades da igreja e você pode terminar o dia aproveitando a culinária local que é rica em frutos do mar.

Se você se decidir por pernoitar em Vila Histórica da Mambucaba, há muitas opções de pousadas pra você no bairro. São lugares bem simples com um clima caseiro.

 

Trilhas de Angra dos Reis

Além desta, há muitas outras trilhas pra que você possa aproveitar ao máximo a natureza local.

Pra quem tem muita disposição há as trilhas Pontal x Jussaral e Banqueta x Jussaral. Para os mais experientes a melhor pedida é encarar o Pico do Frade. Tem também a Trilha da Praia Grande na região central da cidade.

Quem quiser uma aventura mais radical deve atravessar as águas até a Ilha Grande.

 

Parque Nacional da Serra da Bocaina

O parque é uma área de preservação ambiental com 104 mil hectares de Mata Atlântica original. Além de Angra dos Reis, ele abrange outros cinco municípios, sendo que um deles é Paraty. Parte do parque pertence ao estado de São Paulo e há trilhas que levam você até lá.

A Serra da Bocaina é uma continuação da Serra do Mar e da Serra das Araras.

Cachoeira do Espelho

Trilha em Angra

Além das praias maravilhosas e das ilhas incríveis, Angra dos Reis também tem as suas cachoeiras. Ou seja, todo mundo vai gostar de conhecer esta cidade cheia de história e belezas naturais. Os amantes da natureza vão adorar conhecer esta cidade.

 

Cachoeira do Espelho

A Cachoeira do Espelho fica dentro do Parque Estadual Cunhambebe, numa região conhecida como Sertão da Caputera.

Ela recebe esse nome porque reflete a luz do sol como um espelho polido. Ela tem rês quedas d’águas de alturas consideráveis e ótimas pra tomar umatrilha cachoeira do espelho angra boa “chuveirada”.

Como o acesso só pode ser feito por uma trilha que segue por mata fechada, a cachoeira não fica muito cheia. Ela é uma boa opção pra quem quer aproveitar a natureza em Angra dos Reis, mas quer fugir da agitação e fazer algo diferente.

 

Trilha da Cachoeira do Espelho

A trilha que leva até a Cachoeira do Espelho começa próximo do bairro Vila da Petrobrás. Vindo do centro de Angra dos Reis, você tem que pegar a Rodovia Rio- santos (BR- 101) no sentido Rio de Janeiro. Use o trevo de acesso ao bairro para fazer um retorno. A 300 metros à frente pegue uma estrada de terra à direita.

O nível de dificuldade é médio. Tomando bastante cuidado você consegue fazer todo o percurso sem grandes problemas. Se você não muita experiência em trilhas é melhor ir com alguém mais experiente.

Aqui já começa a trilha da Cachoeira do Espelho. Seguindo pela estrada de terra por 500 metros, atravesse a ponte. Entre à direita em direção ao bairro Caputera II. Você levará em torno de 2h30min para realizar todo o percurso até a cachoeira.

O Rio Caputera é muito bonito e tem várias pequenas quedas d’águas ao longo de sua extensão. A trilha da Cachoeira do Espelho irá atravessar novamente o rio, porém dessa vez não tem ponte. Escolha o melhor lugar para fazer a travessia.

No caminho até a Cachoeira do Espelho você encontrará lindas bromélias aflorando por todos os lados. Mas lembre-se de que você está em uma área de preservação ambiental. Cuide bem da natureza e não deixe lixo por lá.

 

Trilhas em Angra dos Reis

Se você se animou com essa aventura, saiba que há muito mais em Angra dos Reis.

Vá até a Vila Histórica de Mambucaba pela trilha do Perequê x Mambucabinha ou explore caminhos coloniais com as trilhas Pontal x Jussaral e Banqueta x Jussaral. Não deixe de fazer a trilha da Praia Grande ou a trilha da Torre de Televisão.

Conheça também as trilhas da Ilha Grande.

 

Parque Estadual Cunhambebe

O parque é uma área de preservação ambiental do bioma de Mata Atlântica com mais de 38 mil hectares. Ali há várias espécies ameaçadas de extinção, tanto da flora quando da fauna local. Ele abrange os municípios de Itaguaí, Rio Claro e Mangaratiba, além de Angra dos Reis, protegendo o lado fluminense da Serra do Mar.

A região da Costa Verde recebe este nome porque ainda possui uma grande área de Mata Atlântica original.

Paraty

Conheça, não vai se arrepender

A 258 km de distância da capital, no litoral sul do estado, fica a cidade de Paraty. É a ultima cidade do estado, já no limite com São Paulo. A grande distância faz com que Paraty não seja tão procurada pelos cariocas quanto às outras cidades da Costa Verde. Na verdade é mais fácil encontrar paulistanos por lá.

O nome da cidade vem do tupi e quer dizer “rio dos paratis”, uma espécie de peixe que era muito comum por lá.

Paraty é uma cidade lindíssima com todo o seu charme histórico e beleza natural. Vale a pena fazer esta pequena viagem e passar alguns dias Paraty rjnesta cidade.

 

Paraty – cidade histórica

O turismo cultural atrai muitas pessoas a Paraty. Passear pelo centro de Paraty é como viajar no tempo e voltar à época do Brasil colonial. Até o início do século XIX, a cidade abrigava o mais importante porto exportador de ouro do país. Parte da cidade foi tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional e tudo por lá ainda é do mesmo jeitinho. Inclusive as ruas de pedras que não recebem o tráfego de carros.

A Casa de Cultura é lugar que você não pode deixar de conhecer. Sempre tem uma programação rica e variada de artistas locais e internacionais. A Igreja Santa Rita é o cartão postal da cidade e abriga o Museu de Arte Sacra de Paraty. Faça uma visita a ela também. É muito bonita.

A história de Paraty vai além do centro e te leva por lugares incríveis. Conheça o Caminho do Ouro, uma estrada construída entre os séculos XVII e XIX e que ligava Paraty a Minas Gerais. É necessário o acompanhamento de guias autorizados.

Outra atração da cidade que vale a pena conhecer é o Parque Temático Mini Estrada Real. São miniaturas perfeitas dos monumentos principais de todas as cidades históricas por onde passam a Estrada Real. Faça uma visita guiada para desfrutar ao máximo dessa experiência.

 

A arte de Paraty

Pelo centro histórico de Paraty, você encontra diversos artistas de rua. Músicos, desenhistas, mágicos e performers. Além de um artesanato muito rico e interessante. A cidade de Paraty vive imersa nas artes e te surpreende a cada esquina.

O calendário da cidade é recheado de programações artísticas e festas tradicionais super interessantes.

A Feira Literária Internacional de Paraty (FLIP) é um dos eventos mais importantes da cidade. É difícil encontrar vaga para se hospedar por lá durante a feira, então se programe com antecedência para aproveitar muito deste evento que toma conta de toda a cidade.

Outro evento legal é o Festival da Cachaça, Cultura e Sabores de Paraty, que acontece em agosto, um mês depois da FLIP. A produção de cachaça artesanal é tradição em Paraty desde o século XVIII.

 

Como chegar / MAPA

 

“Paraty” são as belezas naturais da cidade

Paraty tem ilhas e praias maravilhosas com aquele toque de paradisíaco. Tire uma tarde para fazer um passeio de escuna e se encantar com a natureza do lugar. Mergulhe em suas águas límpidas e refrescantes e se delicie num dia de sol.

Além de eventos artísticos, Paraty também recebe eventos esportivos e é um ótimo lugar para aproveitar o contato com a Mata Atlântica. Há muitos parques e áreas de proteção ambiental onde você pode fazer trilhas, rafting e passeios de cavalo. Um deles é a Área de Lazer Paraty-Mirim.